Horário de Atendimento: De Segunda a Sexta - 8H às 12H e 14H às 18H
  Contato : +55-83-3063-2272

Prótese Glútea

A gluteoplastia (plástica do bumbum) tem como objetivo corrigir uma hipotrofia muscular. A cirurgia, portanto, consiste em técnicas que levantam e aumentam o bumbum, geralmente através da inserção de próteses de silicone, dando novo formato e tamanho aos glúteos. Tal procedimento deve ser pensado avaliando-se esteticamente o biótipo do(a) paciente, logo, bem indicada, gera grande satisfação tanto para o paciente quanto para o profissional.

Embora a prótese de silicone produza um resultado natural, há outros meios de se realçar o bumbum. Implantes são recomendados para volumes acima de 300 ml, e abaixo disso, poderá ser indicada o transplante de gordura do(a) próprio(a) paciente. Independentemente da técnica, o mais importante é que o exagero ceda lugar para elegância e naturalidade.

Recomendações pré-operatórias

  1. Comunicar-se conosco até a véspera da operação, em caso de gripe, suspeita de dengue, indisposição ou antecipação do período menstrual;
  2. Internar-se no hospital ou clínica indicada obedecendo ao horário estabelecido;
  3. Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito lautas na véspera da cirurgia;
  4. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja utilizando, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos, ACO;
  5. Programe suas atividades sociais, domésticas, profissionais ou escolares, de modo a não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 4 dias.

Recomendações pós-operatórias

  1. Não flexionar as pernas em excesso. Obedeça às instruções que lhe serão dadas por ocasião da alta hospitalar, relativas à movimentação dos membros inferiores e glúteo ou massagens;
  2. Evite molhar o curativo, até que seja autorizada a fazê-lo;
  3. Não se exponha ao sol ou friagem, até 2ª ordem;
  4. Obedecer à prescrição médica;
  5. Alimentação normal (salvo casos específicos que receberão a devida orientação), a partir do segundo dia, principalmente à base de proteínas (carnes, leite, ovo) e vitaminas (frutas);
  6. Voltar ao consultório para curativos subseqüentes, nos dias e horários estipulados;
  7. Provavelmente você estará se sentindo tão bem, a ponto de olvidar-se que foi operada recentemente. Cuidado! Esta euforia poderá levá-la a um esforço inoportuno, o que determinará certos transtornos;
  8. Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire com seu cirurgião plástico, e somente com ele, as suas eventuais dúvida.

Sou bom candidato

Qualquer pessoa poderá submeter-se a gluteoplastia, desde que seja devidamente examinada e indicada por cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que identificará eventuais fatores de risco, e a melhor técnica para cada caso.

No pós-operatório

São importantes o repouso e o uso de medicações antiinflamatórias e sintomáticos, assim como seguir rigorosamente as recomendações medicas de posição de dormir, e evitar agachamentos.

A cirurgia compensa

Sim, compensa muito se for bem indicada e com o objetivo de atingir a harmonia corporal e naturalidade da área tratada. Lembre-se: quanto menos extravagante e apelativo for o resultado, mais conforto, segurança, e beleza serão alcançados.

Aumento de bumbum deixa cicatrizes

Esta cirurgia permite-nos esconder as cicatrizes, seja no sulco interglúteo, o que permite o uso de roupas intimas ou trajes de banho sem que nenhuma cicatriz apareça. Com o decorrer do tempo as cicatrizes vão ficando cada vez menos visíveis, na dependência direta da capacidade de citcatrização individual.

Existe correção para as cicatrizes largas

Por se tratar de uma região de constante movimentação durante o caminhar / sentar, a cicatriz em raros casos poderá alargar, devido a esta tração. Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem evitar esta modificação: "da técnica" a cicatriz devera ser fechada em varias camadas, ou seja, diversos pontos internos para manter a cicatriz com o mínimo de tensão na superfície; e "do pós-operatório" o(a) paciente deverá seguir rigorosamente as orientações de repouso de atividades para que a cicatriz ganhe resistência suficiente para resistir aos agachamentos e flexões do dia a dia ou mesmo dos exercícios nas academias. Existem, também, diversas formas de melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, com a evolução natural do período mediato da cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida com o seu cirurgião, que fará a avaliação do estado em que se encontra a cicatriz.

Como ficará meu bumbum em relação ao tamanho e consistência

Os glúteos terão seu volume aumentado através da cirurgia, melhorando sua consistência e forma, e lembramos que os implantes de silicone para glúteos tem consistência maior que os de mama. Deve-se escolher o novo volume, pois dispõe-se de vários tamanhos de próteses de silicone a serem utilizadas. A harmonia entre o volume glúteo e o tamanho do quadril numa avaliação estética harmônica é a principal característica a ser preservada no planejamento da cirurgia. Deverão ser mantidas as proporções entre o volume e o posicionamento da projeção glútea em cada paciente, a fim de se evitar que o implante fique muito alto (dupla bolha) ou mesmo desproporcional ao tronco e aos membros inferiores.

Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo

O resultado imediato é muito bom, porém, somente na fase mencionada como "período tardio", do terceiro mês em diante é que teremos sua forma definitiva. Antes disso, após o primeiro mês, a paciente já poderá adquirir "novas roupas", o que traz grande satisfação para a paciente e o cirurgião plástico.

O pós-operatório desta cirúrgica é doloroso

Geralmente NÃO. Este pós-operatório é bastante confortável, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação, posição de deitar e, principalmente, o uso correto de medicações prescritas no pós-operatório imediato. Eventualmente poderá ocorrer manifestação dolorosa, caracterizada por sensação de distensão muscular, que facilmente cederá com os analgésicos, relaxantes musculares e anti-inflamatórios. Evite a auto-medicação.

Há perigo nesta operação

Raramente evidenciamos complicações mais graves. Isto se deve ao fato de se preparar convenientemente cada paciente, além de ponderarmos sobre a conveniência ou não da utilização das próteses de silicone, assim como sobre suas eventuais complicações pertinentes a todos os procedimentos cirúrgicos. A avaliação minuciosa com cirurgião especialista membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é fundamental para a correta indicação cirúrgica.

Qual o tipo da anestesia utilizada

Peri-dural e, dependendo do caso, geral para procedimentos associados: lipoescultura, por exemplo.

Quanto tempo dura o ato cirúrgico

Em média de 90 minutos até 120 minutos. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.

Qual o período de internação

Em média 24 horas.

São utilizados curativos

Sim. Curativos elásticos e modelantes, especialmente adaptados a cada tipo de cirurgia. São trocados diariamente pela própria paciente, sem qualquer interferência já no primeiro dia pós-operatório.

Quando são retirados os pontos ou drenos

Não haverão pontos externos para serem removidos, pois as suturas são absorvíveis e o acesso fechado por "cola ciruúgica" permitindo banho completo no mesmo dia do procedimento. Os drenos de sucção são sistemas de segurança e poderão ser retirados no momento propício de acordo com a evolução do (a) paciente, sem maiores incômodos.

Qual a evolução pós-operatória

A orientação inicial de dormir em decúbito ventral, ou seja, de barriga para baixo. É pertinente uma vez que a área glútea operada deve estar livre de traumatismos. O período médio desta posição é de uma a duas semanas, sendo as avaliações pós-operatórias necessárias para liberação de novas posições: dormir de lado e de barriga para cima. É evidente que toda e qualquer preocupação de sua parte deverá ser transmitida ao seu médico, que lhe dará os esclarecimentos necessários para sua tranqüilidade.

Quando poderei retornar aos meus exercícios

Dependem dos tipos de exercícios. Aqueles relativos aos membros inferiores, poderão ser reiniciados entre 30 a 45 dias, evitando-se o "alto impacto" e grandes agachamentos. Os exercícios que envolvam o tórax, geralmente devem aguardar menos tempo de 10 a 15 dias.

Fale conosco agora